{wedding story – andressa + marcelo}

dia da noiva: Hotel Victoria Park Hotel
make up / hair: Rick Cabral – Bauru
vestido da noiva: Nova Noiva – São Paulo
sapato da noiva: Carbonila – São José do Rio Preto
buquet / decoração / mobiliário / flores: Neuseli Decorações
traje do noivo: Vinícius a Rigor – São José do Rio Preto
cerimonial: Sabrina Eventos
DJ / iluminação cênica: DJ Rebechi
doces: Desejo e Sabor – Bauru
bolo: Buffet Santa Clara – Jau
topo de bolo: Amábile Biscuit – São José do Rio Preto
vídeo: Vídeo em Foco – Araraquara
religioso / festa: Juma Fest Club

Trash The Dress ou Street Wedding ou The Day After

Trash The Dress ou Street Wedding ou The Day After
Trash The Dress ou Street Wedding ou The Day After

Pela tradução literal, “Trash the Dress”, de origem norte-americana, seria “jogar o vestido no lixo”, porém a versão da proposta adotada no Brasil não costuma ser radical ao ponto de não sobrar nada do modelito. “Somos mais flexíveis; a noiva não destrói o vestido, apenas não tem medo de sujar e molhar”, explica o fotógrafo Jared Windmüller, um dos primeiros a trabalhar com a tendência no Brasil. “Quer sujeira pior do que aquela da barra do vestido depois de arrastá-lo pelo salão?

O “Trash the Dress” exige uma certa ousadia tanto da noiva quanto do noivo, que também participa das fotos com a roupa usada no casamento, por isso quem topa fazer o ensaio precisa estar disposto a se soltar. “O resultado depende muito do casal, da empolgação”, explica Jared Windmüller. “O fotógrafo tem que interagir com o casal desde o começo, deixá-lo bem à vontade”, complementa.

Quem prefere um ensaio mais delicado ou não quer molhar o vestido pode aderir a uma versão “mais light”: o “The Day After”. Segundo o fotógrafo El Grego, que mora há cinco anos no Brasil, esse estilo é muito comum na Europa. “No ‘Trash the Dress’ americano, a noiva destrói o vestido, mas com glamour, num ambiente dramático e com água. Já no ‘The Day After’, o casal é fotografado depois do casamento num local que combine com seu estilo”, diz o profissional.

O resultado final do “Trash the Dress” e do “The Day After” costuma ser apresentado num álbum de fotos separado, complementar ao álbum de casamento, em formato de fotolivro. Quem já casou mas ainda guarda o vestido de noiva também pode aderir à ideia.

Parte da matéria extraida do site de noticias bol. http://noticias.bol.uol.com.br


Para ver a matéria completa:http://noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2009/11/23/conheca-o-trash-the-dress-nova-tendencia-em-fotos-de-casamento.jhtm